03/01/2011

Suspiro


Diz-me onde foste viajar

Diz-me onde foste encontrar
A esperança do renascer
A furia do meu querer


Diz-me onde foste procurar por ti
Diz-me se algum dia te lembras-te de mim
Aqui fiquei junto a este castelo
Não perdida,mas sentida com a tua ausencia.

Fecho os olhos e vejo-te...
Como se te tivesse retido dentro da minha retina.
Os meus castelos, aqueles que ainda  faço...
Já não duram tempo algum.
As ondas fortes desse mar
Destroêm-nos constantemente.

Mas....mesmo,
 que sem forças, continuarei construindo-os....

7 comentários:

Fê-blue bird disse...

Reconstruir castelos de areia é sempre um recomeçar.
Adorei!

Beijinhos

andrebdois disse...

maravilhoso!! muito profundo. adorei :D

Von disse...

Agora que vinha de cacete no ar a visitar este blogue é que reparei na data da ultima postagem...
Abandonas-te este blogue?
Beijinhos

Nilson Barcelli disse...

Já li várias vezes este seu excelente poema e pensava que já tinha comentado... afinal, não...
Gostei muito. Continue a construir os seus castelos.
Beijos, querida amiga.

BlueShell disse...

Oh, sim...fazer com que as forças superem nosso cansaço! Bem sei, é fácil falar! Mas temos de tentar...quando a vontade é maior que a dor!
BJ

Evanir disse...

Que a fé e a esperança anda de mãos dadas, bem juntinho de você.
Esta esperança é nossa esperança. É com esta fé em Deus que
estou para 2012.
É com esta fé que nós seremos capazes de transformar esse mundo se cada um de nos
fizermos nossa parte.
E a esperança não ilude, porque o amor de
Deus foi derramado sobre todos nos.
Esta luta do filho de Deus não anda de mãos dadas com renúncias e tristezas,
e sim de esperança num amanhã mais feliz.
Um feliz final de semana.
O primeiro de 2012.
Muita paz muito amor para você.
Beijos no coração.
Evanir..

A.S. disse...

Nunca desistas dos teus sonhos!...


Beijos,
AL